Mocinho ou vilão? De qual lado da alimentação está o ovo!

O ovo por muitos anos foi considerado vilão, prejudicial á saúde, fator de risco para doenças cardiovasculares, mas atualmente, estudos apontam que ele oferece muitos benefícios e faz bem à saúde, contribuindo para a saúde do coração, da memória, combate à diabete e até a perda de peso

O Ovo é uma das melhores fontes proteicas de nossa alimentação, possui todos os aminoácidos essenciais para nosso organismo.

Fonte de diversos nutrientes como as vitaminas A, D, E, K, complexo B (como colina, biotina, ácido fólico e cobalamina (B12)), é também fonte de carotenoides (luteína e zeaxantina) e minerais. Como Ferro, Zinco, Cálcio, Fósforo, Potássio, Manganês, Iodo e Selênio.

A gema é uma das principais fontes de colina, um componente do neurotransmissor chamado acetilcolina, responsável pela regulação de diversas atividades neurológicas, que incluem o movimento a estimulação da contração muscular e a coordenação motora, além disso, a colina participa das funções do cérebro, atuando na parte da cognição, memória e pensamento. Em 100g Ovo tem 251 mg de Colina.

Muitas pessoas não consomem o ovo, por achar que engorda devido ao seu perfil de gorduras, mas vale ressaltar que o ovo fornece gorduras boas, Lipídios necessários para aumentar a biodisponibilidade de nutrientes como luteína e zeaxantina que reduzem o risco de desenvolver catarata.

O ovo é fonte de colesterol, uma unidade possui cerca de 200mg de colesterol, no entanto, já se sabe que o colesterol da dieta não é o responsável pelo aumento do colesterol no sangue, e sim a gordura saturada, que aumenta a produção de colesterol pelo organismo, além disso, a colina atua na redução da absorção do colesterol.

Recentemente estudos mostraram que o consumo de dois ovo por dia durante três meses aumentou significativamente as concentrações de luteína e de zeaxantina, sem elevar as concentrações de lipídios séricos e de colesterol, além de diminuir a fome e aumentar a saciedade.

Pessoas com colesterol alto não possuem restrição ao consumo de ovos, mas a quantidade não deve exceder a dois ovos ao dia. O modo de preparo é muito importante, o ideal é consumir ovos cozidos, pochê, ou omeletes e ovos mexidos feitos sem óleo em frigideira antiaderente.

De vilão á mocinho… O caminho é sempre o equilíbrio!

Conheça todas as partes do Ovo:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *